25.10.04

Urgências de intervalo

No espectáculo que continuaremos a levar à cena até ao final desta semana no Maria Matos, há um momento em que o público adquire especial protagonismo. No final da primeira parte, o Marco d'Almeida anuncia num dos microfones instalados em palco: "durante o intervalo, é urgente escreverem as vossas urgências nos post it's que estão no foyer". O público sai e, mesmo antes do final do intervalo, um dos actores do elenco desce do palco, atravessa a plateia e vai lá fora recolher as diversas urgências assinadas pelos espectadores. Quando regressa, já quase todo o público está instalado na plateia. Em palco, o elenco reúne-se num círculo. Num ambiente de excitação e curiosidade, distribuímos entre nós os papelitos amarelos. Chegamo-nos todos à beira do palco e lemos. Todas as noites são muitas. Estas são só algumas.

"É urgente mudar de governo"

"É urgente acabar com a burocracia"

"É urgente apartamento barato para alugar. Tm: 96*******"

"É urgente que eu seja operada à catarata da vista esquerda, porque senão começo a ter uma catarata na vista direita e acabo por ficar completamente cega"

"É urgente ser feliz"

"É urgente dizer à minha avó que sinto muito a sua falta"

1 Comments:

Blogger HI5B0AS said...

É URGENTE
BEBER ÁGUA!
TENHO SEDE!

OBRIGADO TIAGO!

MUITOS PARABÉNS A TODOS, PELOS EXCELENTES EXCERTOS DE VIDA(S)!

25 de outubro de 2004 às 17:56  

Enviar um comentário

<< Home