18.10.04

Foi como entrar, foi como arder

Saiu hoje o primeiro disco ("Bom Dia") de uma nova banda portuguesa, os Pluto. Isto pode não parecer urgente, mas é. Porque os Pluto nasceram das cinzas daquela que é (para mim) a melhor banda portuguesa dos últimos anos: os Ornatos Violeta. E se me pedissem para transformar o espectáculo Urgências em música, os Ornatos iam estar no topo da minha lista. Pela crueza e simplicidade com que passam a sua mensagem. Como murros no estômago. Aqui e agora. Urgentemente.


Ornatos Violeta
"Chaga"

(Manel Cruz, Peixe)


Foi como entrar foi como arder

para ti nem foi viver
foi mudar o mundo sem pensar em mim
mas o tempo até passou
e és o que ele me ensinou
uma chaga pra lembrar que há um fim
Diz sem querer poupar meu corpo
eu já não sei quem te abraçou
diz q eu não senti teu corpo sobre o meu
quando eu cair eu espero ao menos que olhes para trás
diz que não te afastas de algo que é também teu
não vai haver um novo amor
tão capaz e tão maior
para mim será melhor assim
vê como eu quero e vou tentar
sem matar o nosso amor
não achar que o mundo é feito para nós
Foi como entrar foi como arder
para ti nem foi viver
foi mudar o mundo sem pensar em mim
mas o tempo até passou
e és o q ele me ensinou
uma chaga pra lembrar que há um fim SR


2 Comments:

Blogger Paulo said...

Não posso estar mais de acordo, consigo. Que bálsamo. Paulo

30 de outubro de 2004 às 21:17  
Blogger Ninguém.Especial said...

Ornatos! Viva. Viva. Ornatos! Ornatos!

3 de maio de 2006 às 22:58  

Enviar um comentário

<< Home